Aras encara Moro: “Ninguém está acima da Constituição”

O clima azedou entre o ex-ministro Sérgio Moro e o Procurador-Geral da República, Augusto Aras.

Em entrevista para a Revista Veja, Moro classificou como “intimidatório” o inquérito aberto pela PGR para apurar acusações feitas por ele ao presidente Jair Bolsonaro.

“Entendi que a requisição de abertura desse inquérito que me aponta como possível responsável por calúnia e denunciação caluniosa foi intimidatória. Dito isso, quero afirmar que estou à disposição das autoridades”, disse o ex-juiz da Lava Jato.

O procurador Augusto Aras respondeu no mesmo tom, em dura nota distribuída a imprensa, nesta sexta-feira (1º):

“O procurador-geral da República, Augusto Aras, reitera que não aceita ser pautado ou manipulado ou intimidado por pessoas ou organizações de nenhuma espécie. Ninguém está acima da Constituição!”

E complementou:

“O requerimento encaminhado ao Supremo Tribunal Federal obedece à consagrada técnica jurídica de apurar fatos, em tese, ilícitos, identificando os responsáveis e a existência ou não de sua materialidade, em busca de formar convicção sobre a ocorrência ou não de crimes.”
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários