Luis Claúdio, o 'expert' em faturar sem trabalhar...

Depois da história envolvendo o lobista Mauro Marcondes e o filho caçula de Lula, Luis Cláudio Lula da Silva, quando a Polícia Federal descobriu que 2,5 milhões foram pagos à empresa LFT Marketing Esportivo sem a contraprestação de nenhum serviço, neste sábado (6) mais um fato extremamente curioso e grave veio a tona envolvendo o garoto espertalhão.
Luis Claudio recebeu cerca de R$ 500 mil do Corinthians, no período compreendido entre 2011 e 2013, sem ter desempenhado nenhuma função.
Luis Paulo Rosenberg, economista e responsável pelo marketing do Corinthians de 2007 a 2012, afirma: "Não me lembro de nenhuma tarefa que ele tenha sido convocado para desenvolver ou que ele tenha realizado algo".
A 'Folha de São Paulo', que descobriu a maracutaia, ouviu mais oito pessoas que têm ou tiveram relação com o departamento de marketing, para o qual Luis Cláudio teria trabalhado. Todas elas, que falaram para o jornal sob condição de anonimato, garantem que nunca houve serviços realizados por Luis Claudio.
Os pagamentos do Corinthians para o filho de Lula, ocorridos entre 2011 e 2013, coincidem parcialmente com o período da construção, com empréstimos federais, do estádio do clube em São Paulo, de 2011 a 2014. A coincidência de datas abrirá uma nova frente de investigação da Polícia Federal na Zelotes, segundo investigadores.
O fato de a Arena Corinthians ter começado a ser construída no mesmo período em que Luis Cláudio mantinha vínculo com o clube é um dos indícios que será apurado em novas frentes de investigações da PF.
Com custo de mais de R$ 1,2 bilhão, o estádio, que foi usado para a abertura da Copa do Mundo de 2014, teve R$ 400 milhões de financiamento do BNDES, no programa ProCopa Arenas, e apoio de Lula.
da Redação

                                https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política