"Chegamos ao limite", diz Bolsonaro. Entenda qual é o "limite" (veja o vídeo)

O que vem pela frente após Bolsonaro elevar o tom contra abusos do STF?

Neste domingo, 3 de maio, em Brasília, Bolsonaro subiu o tom contra abusos que vem sofrendo dos outros poderes e disse que a Constituição será cumprida a qualquer custo. Ao meu ver isso sinaliza algumas coisas importantes e que precisam ser bem compreendidas.

A primeira é que Forças Armadas e uma grande parte da população estão a favor dele o suficiente para ele bater de frente com os outros poderes se for necessário. Isso é bom.

A segunda, relativamente boa, é que as Forças Armadas não parecem dispostas a quebrar a ordem vigente. Isso é relativamente bom porque nas regras dessa Constituição o Congresso tem mais poder do que o Executivo, o que é natural em países democráticos, mas aqui temos um contexto peculiar, com o Legislativo todo aparelhado por cartéis partidários.

Ou seja, cumprir as regras dessa Constituição significa lidar com um Congresso aparelhado e cheio de corruptos, com os quais Bolsonaro terá que negociar para não ser alvo de impeachment. Acontece que negociações têm limitações e prazo de validade. Dentro desse prazo, a oposição terá duas linhas. A primeira será a acusação, por parte da newleft e da mídia isentucana, de que Bolsonaro estaria se aliando a corruptos. A verdade é que Bolsonaro está negociando o suficiente para rachar a unidade do centrão e isso não significa ser corrupto. Cabe aos órgãos de controle e a justiça fazerem as partes deles.

A segunda será a constante tentativa de desgastar Bolsonaro por vias judicias. Isso será feito por todos, menos os que estão dentro das negociações, e será feito dentro dos limites constitucionais, de modo a não ultrapassar o limite aparentemente garantido pelas Forças Armadas. De qualquer forma, Bolsonaro sofrerá desgaste e avançará devagar nas suas pautas.

É dentro desse prazo que a base popular de apoio a Bolsonaro precisa se aprimorar em matéria de organização, para garantir que as pautas conservadoras mantenham e ampliem espaço. Não será tarefa fácil.

Confira no vídeo o comentário completo.

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários