General Ramos desmente fake news da Folha: “Contraria valores como a honra e a lealdade"

A Folha de S. Paulo publicou reportagem afirmando que o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, deseja fazer mudanças no comando do Exército Brasileiro.

Segundo o jornal, Bolsonaro pretende sacar o general Edson Leal Pujol de seu posto e por, em seu lugar, o atual ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos.

“Bolsonaro estuda renomear aliado para a PF e mudar comando do Exército”, diz o título da matéria.

Confira:

Entretanto, a Folha não apresentou qualquer evidência do que afirma e foi categoricamente desmentida.

Em suas redes sociais, o general Ramos afirmou que não há qualquer possibilidade de assumir o comando do Exército e justificou:

“Por contrariar os Preceitos básicos da hierarquia e os valores mais caros do Exército Brasileiro como a honra e lealdade”, escreveu Ramos.

O general ainda reiterou que o assunto em questão não foi, em momento algum, discutido com o Presidente da República ou o Ministro da Defesa.

“Em suma, o que foi escrito sobre mim é pura ilação!”, finalizou o ministro.

Noutras palavras, fake news da Folha.

Confira:

da Redação

Comentários