Inacreditável! Justiça concede prisão domiciliar a mais um líder do PCC

A história se repete… Novamente um líder importante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), será colocado em prisão domiciliar, após determinação da Justiça de São Paulo.

Leonardo Vinci Alves de Lima, de 44 anos, vulgo Batatinha, deve progredir para a prisão domiciliar ainda na tarde desta segunda-feira, 4.

Entretanto, a determinação afirma que Batatinha ficará em casa sem vigilância externa e sem tornozeleira eletrônica.

Acredite se quiser caro leitor, infelizmente você não leu errado.

O magistrado, Adjair de Andrade Cintra, da Unidade Regional de Departamento Estadual de Execução Criminal (Deecrim), foi quem concedeu a ordem, alegando que Lima é hipertenso e, assim, se enquadra no tal ‘grupo de risco’ da pandemia de coronavírus.

“Sendo necessária a antecipação do benefício pleiteado, sobretudo pelo risco iminente de contaminação dentro dos estabelecimentos prisionais e pelo reduzido número de médicos e leitos de que dispõe o sistema prisional”, diz a decisão do juiz.

Até o momento, Batatinha está na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior de SP, onde curiosamente também fica a cúpula do PCC.

Lima estava condenado a dez anos e sete meses por tráfico de drogas.

Para o magistrado, porém, trata-se de crime cometido “sem violência ou grave ameaça à pessoa”, portanto enquadra-se na recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que aconselha a liberação de presos que se enquadram no grupo de risco.

Novamente um líder do PCC solto graças a recomendação da CNJ.

O crime vence outra vez!

da Redação

Comentários