“CALA A BOCA!” O povão que elegeu Bolsonaro quer ver mentiroso tomando invertida

Eu queria saber quando foi que o jornalismo se tornou a única instituição sagrada do Brasil.

De uma hora para outra, repórteres viraram divindades.

Em um país onde nem o direito primordial de ir e vir é respeitado (em grande parte, com cerceamento apoiado pela própria mídia), o direito à liberdade de imprensa é o único inalienável, mesmo quando usado para difundir mentiras; mesmo quando usado para atacar a democracia.

Nesta quarentena, passei alguns dias na casa da minha mãe. Lá, com a televisão ligada, ouvia algumas coisas da Globo News. Perdi as contas de quantas vezes, mentalmente, mandei aqueles repórteres calarem a boca.

Para qualquer pessoa que se informe, minimamente, além da grande mídia, aquilo é um insulto à inteligência. Não pode ser chamado de jornalismo. É militância descarada.

Os caricatos personagens do Olimpo midiático não têm respeito por nada.

Anteontem, um colunista da Folha chegou a chamar o Presidente de "cão que ladra", no Twitter.

Já perdi as contas de quantas vezes já lhe imputaram responsabilidade sobre crimes graves, como envolvimento com milícias e até assassinato.

Tudo ABSOLUTAMENTE SEM PROVAS.

Coisa que, em qualquer outra situação, seria crime, previsto no Art. 26 da Lei de Segurança Nacional. Mas, neste caso, se escondem atrás da milagrosa "liberdade de imprensa", que lhes dá imunidade total e completa, para mentir, acusar e enganar os brasileiros.

Ao mandar o jornalista (pra não chamar de escritor de tablóide) calar a boca, confesso, Bolsonaro deu o grito que estava entalado na minha garganta.

Concordo que não é a postura de um Presidente; mas não podemos cobrar postura de um lado só. A mídia NUNCA lhe deu o respeito que o cargo merece.

O povo sempre xingou os políticos. Depois de 3 cervejas, o "seu Zé" xinga o prefeito, o governador, o Presidente e as mães deles todos. Mas a imprensa regular não pode se prestar ao mesmo papel.

Bolsonaro foi eleito JUSTAMENTE por seu jeito "tosco", que fala o que pensa, que não manda recado. Quem fica chocado com suas atitudes, são só os twitteiros, a esquerda caviar e a direita creme de avelã.

O povão, que colocou seus votos nas urnas e que carrega o Brasil nas costas, quer ver mentiroso tomando invertida, mesmo.

Se quiséssemos "prudência e sofisticação", Amoedo teria tido mais do que 3% dos votos.

Não precisam obedecer o presidente. Obedeçam os brasileiros e CALEM A BOCA!

“Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma.” (PULITZER, Joseph)

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários