assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Bolsonaro almoçou com jornalista que teria sido agredido em manifestação

Ler na área do assinante

Na terça-feira, 5, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, convidou o repórter fotográfico, Orlando Brito, que supostamente foi agredido durante a manifestação do último domingo, 3, para um almoço no Palácio do Planalto.

Segundo Brito, o presidente perguntou o que de fato havia acontecido durante a manifestação. O jornalista explicou que teria sido agredido e que manifestantes tentaram quebrar a sua câmera.

O jornalista ainda afirmou, em seu artigo sobre a conversa e almoço com Bolsonaro, que o seu colega de profissão Dida Sampaio - que também teria sido agredido - esteve presente durante a conversa antes do almoço, porém não confirmou se Sampaio participou da refeição.

Brito disse que pediu para Bolsonaro tentar um relacionamento melhor com a imprensa e deu conselhos para isso. O presidente, por sua vez, explicou que é um tanto difícil, na medida em que deturpam suas falas e o atacam o tempo todo.

“Alguns não interpretaram corretamente o chamado para uma conversa sobre o desagradável episódio da agressão no domingo e interpretaram como um almoço de caráter social e colaborativo.
Não creio que um jornalista que, como eu, que cobre a Presidência possa recusar um convite de um presidente, seja ele qual for, quando chamado para uma conversa. Seria a negação da própria profissão”, diz o último trecho do texto de Orlando Brito.
da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários