Finalmente as Forças Armadas começam a olhar com certa animosidade para o STF (veja o vídeo)

A decisão do ministro Celso de Mello gerou insatisfação generalizada nas Forças Armadas.

No inquérito que apura se houve interferência na Polícia Federal por parte do presidente Jair Bolsonaro, o decano da suprema corte impôs a possibilidade de condução coercitiva aos ministros generais convocados: Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Braga Netto (Casa Civil) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

E, pior, fez questão de colocar no despacho a advertência de que, caso não comparecessem seriam conduzidos “debaixo de vara”.

“Na hora que um ministro do STF convoca três oficiais generais e diz que serão conduzidos ‘debaixo de vara’, todas as Forças Armadas começam a olhar com certa animosidade para o STF”, disse um interlocutor das Forças Armadas.

A situação acontece em momento de tensão das Forças Armadas, que voltam a se alinhar com o Planalto ao entender que receberam tratamento descabido pelo decano.

Uma atitude desnecessária, desrespeitosa e que tem um efeito imediato. Demonstra aos quartéis que o presidente Jair Bolsonaro estava correto quando reclamou das medidas excessivas da corte e da constante intromissão em atos do poder executivo.

A CNN fez uma reportagem sobre o assunto.

Vale a pena ver o vídeo:

Fonte: CNN

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários