A resposta que o General Heleno deveria dar a Celso de Mello

Não se pode ameaçar certas pessoas que se apresentem à Justiça "sob vara". Isso se faz com moleque ou bandido. Mas Celso Mello -- aquele "juiz de merda", nas palavras registradas por seu padrinho Saulo Ramos -- fez essa ameaça aos ministros (generais quatro estrelas) do Palácio. Extrapolou, jogou gasolina na fogueira. Não se pode tratar um ministro como um meliante.

Se eu fosse o Heleno, mandaria um cabo entregar uma vara ao Celso Mello, em mãos, com um bilhete: "Venha pessoalmente me buscar". Mesmo porque ministros têm a prerrogativa legal de depor quando quiser, onde bem entender.

O Supremo há muito vem passando a mão no traseiro do Bolsonaro. Sem reação. Já começou a dar dedada. Como essa aí. Está faltando aquilo que os espanhóis, com muita propriedade, chamam de "cojones". Vamos lá Heleno: cojones!

(Texto de Hugo Studart)

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários