Moraes mantém a suspensão de Ramagem e põe fim definitivo no caso

Após o Governo Federal pedir a reconsideração do Supremo Tribunal Federal (STF) da suspensão da nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal, o ministro Alexandre de Moraes, manteve a liminar e ainda aboliu a questão do Tribunal.

Moraes afirmou que a ação perdeu ‘objeto’, ou seja, não pode mais ser analisada.

Pelo jeito, Ramagem deverá ficar em seu cargo atual, comandando a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e o novo diretor-geral da PF, deve continuar sendo Rolando de Souza, 'ex-braço-direito’ de Ramagem.

Com a decisão final do ministro, o ato de nomeação de Ramagem não existe mais no ordenamento jurídico.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários