Mais amor, por favor!

Essa é a frase preferida da turma do "ódio do bem"; os CANALHAS que tomaram o Brasil de assalto e, agora, insistem em não largar o osso.

Longe de mim querer nos igualar aos asquerosos "formadores de opinião" da esquerda. Mas imaginem o que aconteceria se algum de nós, da direita, comparássemos um negro a um cachorro. No dia seguinte, TODOS os "coletivos" do país estariam crucificando qualquer defensor da ideologia.

A esquerda, porém, pode tudo. Se a militância feminista não se posiciona contra Ciro Gomes, agressor de mulher; se a militância gay não se posiciona contra os ataques ao Agustin Fernandez, amigo pessoal do Presidente; não é de se espantar o silêncio da militância negra, em relação ao racismo descarado dos "comunicadores" esquerdistas.

Já falei e repito, a cada dia com mais provas do que eu digo: "COLETIVOS" NÃO DEFENDEM NENHUM DIREITO DE "MINORIAS". Só defendem quem segue a cartilha ideológica; quem podem usar como MASSA DE MANOBRA.

São o lixo da sociedade moderna!

"Foge por um instante do homem irado, mas foge sempre do hipócrita." (CONFÚCIO)

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários