Médico afirma ter bons resultados no combate ao covid-19 ao adotar protocolo precoce com uso de coquetel experimental que inclui Hidroxicloroquina, Azitromicina e outros medicamentos (veja o vídeo)

O médico oncologista Sabas Vieira, em um vídeo explica como ele e seus colegas do Hospital Regional Tibério Nunes, localizado em Floriano, no interior do Piauí, tiveram uma melhora significativa no tratamento do coronavírus, ao utilizar um tratamento precoce para combater o Covid-19.

Segundo Vieira, há sete semanas foi montado um grupo de médicos para ajudar no combate a doença.

Com a ajuda da médica Marina Bucar Barjud, uma piauiense que mora em Madri, e é coordenadora científica da Universidade de Zaragoza, na Espanha, puderam melhorar os números no combate a doença.

“No começo da doença em Madri, estava com uma mortalidade de 20% e agora no final estava em torno de 1,8%, lá no hospital que ela trabalha. E pudemos reproduzir esses resultados no nosso estado”, disse Vieira.

Conforme o oncologista, está sendo utilizado um coquetel a base de hidroxicloroquina e azitromicina na fase inicial do Covid-19 e posteriormente, caso haja necessidade, é adicionado corticoides no tratamento.

“Hoje a UTI de Floriano não tinha nenhum paciente com Covid-19 com essa abordagem precoce. Tanto precoce da fase um (Hidroxicloroquina + Azitromicina), quanto precoce da fase 2 (inflamatória)”, explicou o médico.

Sabas Vieira ainda ressaltou que até o momento não há evidências sólidas destas condutas, porém houve uma mudança ‘brutal’ na taxa de mortalidade.

Confira:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários