Marcha para Brasília: Censura, intimidação, pressão econômica e prisão de trabalhadores tem que acabar (veja o vídeo)

Escancaradamente, a esquerda e as forças que a apoiam -podemos colocar na longa lista o STF, empresários corruptos, políticos sujos e outros interessados- vai tentando detonar o país, correndo contra o relógio e contra o final de uma pandemia que os favorece.

Ilegalidades são cometidas à luz do dia, a Constituição é rasgada à exaustão, governadores, prefeitos e outros bichos se auto intitulam reis do Brasil e desafiam o presidente eleito em sua autoridade.

O recente e abjeto ataque anônimo a um dos veículos de maior credibilidade e visualização da direita (34 milhões de acessos mensais), o Jornal da Cidade Online, entretanto, tem um agravante.

Feito por ação de anônimos no Twitter -sugerindo a retirada de anunciantes do portal- teve estranhamente a cooperação de algumas empresas.

Seguindo a ‘sugestão’ dos anônimos, empresas como a Dell ou Submarino retiraram imediatamente seus anúncios da plataforma.

Muito rápido.

Ou os diretores de marketing dessas empresas -que vou listar abaixo- são completos imbecis por acreditar em anônimos no Twitter ou existe mais do que simples urubus voando nesse céu nublado.

Se é que me entendem…

Ora, como eu -que sou publicitário inclusive- esses sujeitos sabem que uma marca se constrói criando e mantendo empatia junto ao consumidor.

A qualidade, distribuição e preço são importantes, certamente, mas o valor institucional da marca é inestimável, porque sem esse valor as outras qualidades não valem nada.

Por isso existem publicitários no mundo.

E homens de marketing.

Quando empresas como a Dell cooperam e assumem estar ao lado, incondicionalmente, da bandidagem da esquerda, a coisa fica feia.

Para eles.

Porque sua marca acaba fatalmente se agregando à essa imundície.

E obtém fatalmente -no caso- o repúdio de no mínimo 60 milhões de brasileiros.

Essa empresa sentiu o peso de seu erro, quando viu a hashtag #NaoCompreDell virar o top trending número 1 do Brasil logo na sequência.

Nenhuma delas vai falir, naturalmente.

Mas amargarão essa mancha em sua imagem e em suas vendas por muito tempo.

Merecidamente.

E entenderão, duramente, que os brasileiros não querem e não tem a menor simpatia por aqueles que colaboram com os que querem destruir seu país.

É isso.

Contra esse estado global de coisas, Brasilia se encherá de brasileiros protestando e apoiando o presidente que elegeram contra a quadrilha que ataca.

Diante dos fatos evidentes, vai chegando o momento inevitável do impasse: ou governa Jair Bolsonaro ou governam os inimigos do Brasil.

*Aqui a lista dos anunciantes que abandonaram o Jornal da Cidade Online:

Dell do Brasil

Canal History Brasil

Banco do Brasil

Telecine

Submarino

DomestikaPT

Veja o vídeo:

Marco Angeli Full

https://www.marcoangeli.com.br

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários