A verdade atrás da porta agigantou o presidente

É escutando atrás da porta que nós realmente sabemos o que se passa no coração das pessoas. E foi isso que nós tivemos o privilégio fazer agora, graças ao tiro dado por Celso de Melo, e que saiu pela culatra - pra ele. Falo do vídeo.

Eu não precisava de mais de uma hora de vídeo para me convencer que votei no cara certo. Uma única coisa já me disse tudo:

"Quem não aceitar as minhas maneiras: família, Deus, Brasil, armamento, liberdade de expressão, livre mercado. Quem não aceitar isso está no governo errado.”

Isso mostra que o Bolsonaro não se encastelou no Alvorada e no Planalto como fizeram os anteriores, e mantém firme como nunca o seu compromisso de campanha.

Ele não disse isso para o eleitor e sim numa reunião fechada, sem a presença da imprensa, e portanto sua fala traz a chancela de uma das coisas que eu julgo mais importantes no mundo: A AUTENTICIDADE.

Escutamos atrás da porta o que se passa de fato no coração dele, sem os costumeiros proselitismos usados pelos políticos.

Vimos um Presidente dizendo aos ministros que eles precisam sentir o cheiro do povo. De estar junto com o povo.

Ter chamado os governadores de bosta e estrume também o fez crescer. O que ele fez foi expressar o que a grande maioria de nós também pensa. E não o fez em público, repito.

Ali naquela reunião percebi o projeto de governo que eu votei bem representado e fielmente guardado, tanto quanto me senti pessoalmente representado pelo Ministro Weintraub, que falou o que eu gostaria de falar se estivesse sentado no lugar dele. Weintraub foi a minha voz naquela reunião, e a voz de todos os brasileiros de bem que não suportam mais o STF que temos e que não toleram mais os mamadores.

Vou assistir esse filme 10 vezes. Foi o melhor que vi nos últimos 30 anos, e gostaria de ter as partes 2, 3, 4, 5, 6 e etc dele. Se for preciso, votarei novamente no Bolsonaro para que essas partes sejam produzidas.

A verdade atrás da porta agigantou o Presidente.

Comentários