Pandemia atinge Judiciário e complica vida dos advogados (veja o vídeo)

Prazos dos processos eletrônicos foram suspensos a pedido da OAB-RJ

A pandemia parece estar sendo usada como desculpa para dificultar mais ainda o trabalho do judiciário e a vida dos cidadãos. Em entrevista à TV Jornal da Cidade Online, Rodrigo Salgado Martins, presidente do INAD (Instituto Nacional da Advocacia) revela que os prazos dos processos eletrônicos foram suspensos a pedido da OAB-RJ, em decisão lavrada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com o presidente do INAD, a decisão não tem fundamento, já que os trâmites são feitos virtualmente.

De acordo com Martins, a paralisação dos processos virtuais tem acarretado sérios problemas para os advogados, já que muitos estão desempregados e ficam na dependência do andamento dos processos para receber os honorários e sobreviver com dignidade.

“A OAB-RJ recebe de anuidade R$ 70 milhões. Não teria condições de destinar uma parte desse valor para os advogados? É uma situação muito grave mesmo, tenho colegas que entram em contato conosco e dizem que não sabem mais o que fazer. Tem advogado vendendo máscaras, salgadinhos... isso não é brincadeira. Estamos falando de uma profissão que é o interlocutor da sociedade com o Judiciário, o advogado é essencial para a justiça.”

Veja o vídeo:

Nota da Redação: Houve nova prorrogação de suspensão dos prazos dos processos eletrônicos, desta vez, até 14 de junho de 2020.

da Redação

Comentários