Confronto à vista: Celso de Mello é o relator do pedido de impeachment do General Augusto Heleno

Deputados do Partido dos Trabalhadores ingressaram no Supremo Tribunal Federal com um esdrúxulo pedido de impeachment do General Augusto Heleno.

Não houve sorteio. Por prevenção o processo foi direto para o ministro Celso de Mello.

O pedido proposto pelos petistas tem como embasamento uma “Nota à Nação” assinada pelo general, que afirmou ser "inaceitável" o ministro do STF solicitar avaliação da Procuradoria-Geral da República para apreender o celular do presidente Jair Bolsonaro.

Celso de Mello já havia se manifestado sobre o caso dizendo tratar-se de uma praxe processual.

Porém, insuflado por essa movimentação petista e, talvez, sentindo-se agredido em sua extrema vaidade, pode dar prosseguimento ao impeachment de Heleno.

Os autores alegam que o general cometeu crime de responsabilidade, uma vez que o ato atenta contra a Constituição Federal, e, especialmente, contra “o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e dos poderes constitucionais dos Estados”.

Porém, O general, em sua nota, obteve apoio do próprio presidente, do ministro da defesa e de inúmeras autoridades.

Resta saber se Celso de Mello terá coragem suficiente para comprar essa briga.

da Redação

Comentários