Moro sai em defesa da ‘censura’ imposta por Alexandre de Moraes

Após serem cumpridos os 29 mandados de busca e apreensão por agentes da Polícia Federal (PF) por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, o ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, resolveu dar as caras e saiu em defesa do inquérito.

Moro afirmou que devem ser "apurados os supostos crimes no Rio de Janeiro e também identificados os autores da rede de fake news e de ofensas em massa”.

“A Polícia Federal tem que trabalhar com autonomia. Que sejam apurados os supostos crimes no RJ e também identificados os autores da rede de fake news e de ofensas em massa. Diante das denúncias de interferência na Polícia Federal, o ministro Alexandre manteve os delegados que estavam na investigação”, escreveu o ex-juiz, em suas redes sociais.

Sérgio Moro ainda publicou novamente o print da conversa com o presidente da República, Jair Bolsonaro, na qual ambos falam sobre o tal inquérito.

Afinal, o que aconteceu com Moro?

É impossível defender o indefensável...

Confira:

da Redação

Comentários