Militantes de esquerda comemoram inquérito de Alexandre de Moraes que promove ‘censura’

Com a realização de 29 mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira, 27, após determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, para supostamente apurar “fake news”, políticos ligados a esquerda comemoraram a ação da Polícia Federal (PF).

Nas redes sociais, inúmeros 'oportunistas de plantão', aplaudiram a ação, manifestamente ‘ilegal e inconstitucional’, que visa a censura de jornalistas, parlamentares, ativistas políticos, e inclusive um humorista.

Confira:

“Milicianos digitais fraudam a democracia e corrompem a sociedade. Espalham ódio e inviabilizam o diálogo. Desestruturam famílias e incentivam ilegalidades. Cometem e acobertam crimes. Em suma, são indivíduos perigosos”, escreveu o governador do Maranhão, Flávio Dino.
“O STF é correto em investigar aqueles que atacam a instituição com mentiras. Rede profissional de mentiras não cabe numa democracia”, disse a deputada federal Jandira Feghali.
“Roberto Jefferson e Allan vivendo uma manhã com busca e apreensão por conta de fake news. Quem diria?”, salientou a petista Manuela Dávila.
“Se cuida, Carluxo! […] O gabinete do ódio está por um fio!”, ameaçou o parlamentar David Miranda.
“Não se trata de pessoas isoladas que difundem notícias falsas. Há um esquema estruturado. Que se investigue e se puna”, afirmou a psolista Sâmia Bomfim.
“Logo chegarão ao covil dos criminosos. Questão de tempo. Por isso não tem justificativa a CPMI da fake news no Congresso estar parada”, escreveu Gleisi Hoffmann, deputada federal e atual presidente do PT.

Esquerdistas fazendo o que de melhor sabem… Militância odiosa de quem não admite o contraditório.

da Redação

Comentários