Uip quer que o Ministério Público denuncie homem que vazou receita com hidroxicloroquina. É justo?

Ler na área do assinante

A polícia conseguiu descobrir como que a receita médica do médico David Uip vazou.

O gerente da farmácia onde o medicamento foi adquirido, teria fotografado o receituário e repassado a um grupo de WhatsApp.

Desta forma, se tornou público qual o medicamento usado pelo afamado infectologista no tratamento do Covid-19.

De acordo com a polícia, a imagem vazada é protegida pelo sigilo médico.

Uip agora quer que o Ministério Público apresente denúncia criminal contra o autor do vazamento.

Certamente, caso o rapaz seja realmente denunciado, o próprio STF, na medida em que obrigou o presidente Jair Bolsonaro a apresentar os seus exames com relação a mesma doença, parece ter descaracterizado a questão relativa a ‘sigilo médico’, em tempos de pandemia.

A questão da ética médica também precisa ser analisada.

Num momento de pandemia, tem o médico o direito de esconder da população como se deu a sua cura?

da Redação
Ler comentários e comentar