Nobel de química afirma que lockdown pode ter custado mais vidas do que salvo (veja o vídeo)

Para o bioquímico britânico Michael Levitt, nobel de química e professor da universidade de Stanford, o lockdown não salvou vidas e ainda fez pior, provocou danos sociais.

Segundo o nobel, o isolamento extremo expôs as pessoas a abusos domésticos, alcoolismo e além disso, evitou que outras doenças fossem tratadas.

Levitt ainda reiterou que no Reino Unido, as autoridades poderiam ter adotado apenas o uso de máscaras e medidas de distanciamento social para conter o vírus.

Para ele houve um ‘pânico generalizado’.

Confira:

Fonte: R7

da Redação

Comentários