Desajustado, Amoêdo defende inquérito do STF contra a liberdade de expressão

O ex-candidato a presidência e um dos criadores do partido Novo, João Amôedo, defende o inquérito das Fake News, que após determinação do ministro do Supremo Tribunal federal (STF), Alexandre de Moraes, censurou jornalistas, parlamentares, empresários e inclusive um humorista.

Amoêdo compartilhou em suas redes sociais, um artigo do advogado Eugênio Pacelli, intitulado: “Em defesa do STF e dos tribunais”.

“Não podemos confundir calúnia, difamação e intimidação, feita de forma sistemática, orquestrada e profissional, inclusive com financiamento, com liberdade de expressão. É disso que se trata o inquérito em curso no STF”, escreveu Amoêdo.

E finalizou:

“A situação do Brasil exige harmonia, equilíbrio e o fortalecimento das instituições.”

Afinal, quem ele quer enganar?

Apenas um cego não poderia enxergar a censura imposta por Moraes.

Amoêdo é um engodo e, a cada dia, se afunda mais.

Confira:

da Redação

Comentários