Embaixador da Ucrânia dá invertida ao vivo em jornalistas na CNN (veja o vídeo)

No último domingo, 31, em uma programa da CNN Brasil, o embaixador ucraniano Rotyslav Tronenko, deu uma invertida, com toda a classe, em dois jornalistas da CNN Brasil, que insistiram em associar erroneamente a bandeira ucraniana, que possui as cores vermelha e preta, com um tridente no meio, a movimentos nazistas e violentos, por estar sendo vista em manifestações de pessoas simpáticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

Tronenko, explicou que a bandeira possui a metade preta , que significa a terra fértil ucraniana, e o vermelho significa o sangue de milhares de ucranianos que morreram para defender a pátria nas invasões dos comunistas russos e dos nazistas.

O tridente era o símbolo do principe Volodymi, do século X, que era cristão católico, e representa a santíssima trindade.

Em determinado momento o jornalista ainda assim tenta associar a bandeira como sendo usada por pessoas violentas e que pregam a violência, mas o embaixador critica a proposital manipulação dos símbolos pela mídia, distorcendo de acordo com as narrativas mais adequadas ao momento.

Tronenko ainda relembrou que, no ano de 2015, na Ucrânia, foi aprovada a Lei que condena os regimes totalitários comunista e nacional-socialista (nazista) na Ucrânia, com a proibição de uso e propaganda de seus símbolos”.

“Eu e ninguém na Europa vemos problema no uso desta bandeira”, disse.

Durante a cobertura as manifestações ocorridas neste domingo, apresentadores da CNN afirmaram que a bandeira em questão seria um símbolo neonazista.

No vídeo da entrevista é possível até mesmo sentir a vergonha da dupla de apresentadores do programa.

Veja o Vídeo:

Everson Leal

Radialista

Comentários