O vírus seletivo e a hipocrisia do casal de apresentadores

Nono dia de manifestações nos EUA. O correspondente do Jornal Nacional transmitindo ao vivo de Nova York, bem no meio da massa compacta de manifestantes, mostra tudo com ar embevecido.

O casal de apresentadores sorri, emocionado.

Onde foram parar aqueles jornalistas zangados que nos últimos dois meses, aos domingos, vinham denunciando, em tom de indignação, “esses irresponsáveis que, desrespeitando as normas da OMS, promovem aglomerações em plena pandemia”?

Uma vez ouvi que “o vírus não tem ideologia”. Desconfio que a OMS tenha descoberto que ele tem, sim.

Marcelo Rocha Monteiro. Procurador de Justiça

Comentários