Policiais negros são os mais assassinados, mas o silêncio da "mídia do ódio" é ensurdecedor...

Segundo pesquisa do Fórum Nacional de Segurança Pública, referente ano de 2018, mais da metade (51,7%) dos policiais assassinados no Brasil são negros e 96,9% são homens, destes, 35,3% tinham entre 30 e 39 anos de idade. Homicídio Doloso representa 60,6% dos registros, enquanto latrocínio corresponde a 32%.

Os dados foram divulgados numa terça-feira, 10 de Setembro de 2019, mas parece não ter conquistado relevância na mídia mainstream além da revista Veja!, mesmo passados quase 9 (nove) meses desde então.

Por que a grande imprensa não deu destaque a essa pesquisa? No máximo há uma ou outra notícia bem escondidas, quase como notas de rodapé, que só com palavras chaves muito específicas são encontradas, como no caso do jornal El País!.

Contudo, a matéria deste jornal foge totalmente à realidade, pois ignora os dados objetivos e alegam que racismo seria uma das causas do maior índice de "mortes" - não usam a palavra assassinato, mas o termo amplo "mortes", que funciona como um eufemismo -, ignorando que (frisemos) 60,6% são Homicídios Dolosos e 32% são latrocínios.

Se houver racismo, ele provém dos criminosos que emboscam e assassinam esses policiais, e não da Polícia Militar, tampouco dos cidadãos de bem deste país.

O Partido da Causa Operária (PCO) é onde encontramos o maior ataque racial.

Em matéria de 04 de Janeiro de 2020, em seu site oficial, o PCO afirmou que o progressista El País! é de direita (sic) e que os assassinatos - que também tratam como meras "mortes" - de policiais negros servem somente para mascarar um suposto "papel genocida da PM".

O valor dado as vidas desses policiais, pelo PCO, é nulo. Onde estavam os ANTIFAS e os membros do "Vidas Negras Importam" (no Brasil)? Na Disney?

Por sua vez, o site do MSN replica a matéria de Veja!, sem qualquer aprofundamento da questão por algum de seus "especialistas".

E as Agências de Notícias? Nem um pio!

Será que vidas de policiais não importam?

Ou só vidas de negros que se coloquem em posição de subserviência às elites brancas da esquerda é que importam?

Roberto Lacerda Barricelli

Jornalista e Historiador. Autor do livro "Em Defesa da Vida".

Comentários