É verdade que projeto de lei permite que policiais invadam residências para checar o uso de máscara?

Eu fico realmente preocupado, quando deputados eleitos não têm a capacidade de interpretar um Projeto de Lei com menos de 5 páginas.

O PL 1562/20 realmente é ridículo por vários motivos. Mas NÃO PERMITE QUE POLICIAIS INVADAM RESIDÊNCIAS para verificar se as pessoas estão usando máscaras.

O projeto trata de:

I – veículos de transporte remunerado privado individual de
passageiros por aplicativo ou por meio de táxis;
II – ônibus, aeronaves ou embarcações de uso coletivo fretados;
III – estabelecimentos comerciais e industriais, templos religiosos, estabelecimentos de ensino e demais locais fechados em que haja reunião de pessoas.

Portanto, a não ser que alguém tenha um salão de baile dentro de casa, onde vá promover uma grande reunião de pessoas "durante a vigência das medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia da Covid-19", A LEGISLAÇÃO NÃO SE APLICA.

Pra quem ainda não entendeu, vou explicar:

Os deputados "prudentes e sofisticados" disseram que o Senado aprovou uma lei que permite a invasão de residências particulares. É MENTIRA! O projeto, agora, vai para sanção presidencial e, caso o Presidente sancione, já têm uma narrativa pronta para atacá-lo; caso vete, o veto pode ser derrubado pelo Congresso e, então, voltam à narrativa da falta de governabilidade.

De um jeito ou de outro, esse tipo de "notícia" acirra os ânimos, que já estão exaltados, e aumenta o número de "apoiadores" do governo pedindo arbitrariedades, como o fechamento do Congresso, que alimenta OUTRA narrativa: A de que "a democracia está ameaçada, porque a direita não tem respeito pelas instituições".

Os brasileiros, em sua imensa maioria "leitores de manchetes", caíram como patinhos e já começaram a espalhar a "fake news" em todas as redes e grupos.

O pânico, realmente, é um instrumento de controle social impressionantemente eficiente!

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

Comentários