Jornalista tira o sono de chefe do Ministério Público de MS

O jornalista Nélio Brandão, que durante 12 anos foi chefe de reportagem da afiliada da Rede Globo em Campo Grande, tem, literalmente, tirado o sono do Procurador-Geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Humberto de Matos Brittes, através de publicações postadas em sua página pessoal no Facebook.

Frequentemente, Nélio Brandão faz menção a um suposto inquérito policial - um tal IP 1058/DF/MS - que, pelo visto, envolve o dito procurador em uma investigação efetuada pela Polícia Federal.

Numa das postagens, Nélio diz o seguinte:

"MPE e André x Polícia Federal

Quando se trata do ex-governador André Puccinelli, o MPE e a PF não comungam mesmo

André tem 15 fazendas em nome de laranjas?

MPE acha que não. Arquive-se.

PF acha que sim. Investigue-se.

André faz parte de uma quadrilha organizada para lesar o erário público, incluindo integrantes do MPE (vide inquérito 1058/DF/MS)?

MPE acha que não. Arquive-se.

PF acha que sim. Investigue-se."

O referido procedimento - o IP 1058/DF/MS - tramita em absoluto sigilo, como aponta o próprio procurador em uma notificação impetrada contra o jornalista.

Na referida notificação, Brittes ‘solicita’ ao jornalista a abstenção de postagens com o teor relatado, para, segundo ele, evitar possíveis demandas quanto à questão suscitada, ou seja, o IP 1058.

Veja a notificação extrajudicial do procurador e algumas das postagens do jornalista, que apontam abertamente uma espúria ‘associação’ entre o ex-governador André Puccinelli e o procurador Humberto Brittes.

da Redação


                                                             https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco MS