O silêncio sepulcral do STF ante aos ataques de petistas contra a instituição (veja o vídeo)

Com a censura imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a jornalistas, empresários, parlamentares e inclusive a um humorista, uma enorme questão vem à tona...

Por que o Supremo, tão ofendido com os supostos “ataques” destes apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, calou-se perante as ofensas e ataques proferidos por petistas e outros membros da cúpula esquerdista?

Nesta terça-feira, 16, durante os programa “Pingo nos Is”, da Jovem Pan, inúmeros ataques a Suprema Corte foram relembrados.

Como em abril de 2018, quando membros do MST e do 'Levante Popular da Juventude' lançaram balões com tinta vermelha no prédio onde mora a ministra Carmém Lúcia, pois ela havia votado contra o Habeas Corpus de Lula, que foi preso no dia seguinte.

Não bastando o bárbaro ataque, os arruaceiros ainda publicaram as imagens da baderna nas redes sociais, comemorando o ato.

José Dirceu em 2019, atacou o ministro Luiz Fux, chamando-o de “charlatão”.

Outro petista, Wadih Damous já defendeu o fechamento do STF e afirmou que é necessário “redesenhar o Poder Judiciário e o papel do Supremo”.

O ex-senador Roberto Requião, forte aliado ao petismo, também já ameaçou o Supremo. Na época, Requião disse que se o STF não soltasse Lula, não iria mais existir.

“Pelo fim do Supremo”, foi a expressão usada pelo ex-senador.

Por que afinal, ministros como Celso de Mello e Alexandre de Moraes não se manifestaram sobre tais atos?

Qual seria o motivo do silêncio do Supremo sobre os ataques do PT?

Vergonhosa a forma política como a Suprema Corte conduz as suas decisões…

Confira:

da Redação

Comentários