Gilmar leva descompostura de General Pujol

O ministro Gilmar Mendes ouviu o que não queria recentemente em reunião com o general Edson Pujol, comandante do Exército Brasileiro.

Tomou uma dura.

O próprio magistrado revelou o acontecido a interlocutores.

Disse que Pujol se alinhou à interpretação da caserna de que o Judiciário tem extrapolado em suas funções.

Na realidade, mesmo entre os militares considerados mais “institucionais” e avessos ao mundo político, como o comandante do Exército, não foram bem assimiladas decisões de Alexandre de Moraes como a que vetou o nome de Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da Polícia Federal. De qualquer forma, a ordem judicial que mais impressionou os fardados, no entanto, foi a decisão do STF que impediu o presidente de decidir sobre políticas relacionadas ao novo coronavírus.

Assim, uma coisa parece certa, o descontentamento com o STF, no âmbito das Forças Armadas, é generalizado.

Gilmar já foi avisado.

Fonte: Veja

da Redação

Comentários