assinante_desktop_cabecalho

Maioria do Senado é omissa e conivente em relação ao STF, afirma Magno Malta (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Impossível você não entender o que está acontecendo depois de ver esse vídeo que o ex-senador Magno Malta divulgou em seu canal. De forma contundente, ele cobra um posicionamento dos senadores com relação às últimas ações dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

“Todas as ações do senhor Alexandre de Moraes são assinadas também pelo Senado, todas as ações do senhor Celso de Mello, o deboche, chamando os brasileiros de nazistas, são assinadas pelo Senado, porque os senhores estão calados, omissos, eu não sei se por má fé, malandragem ou rabo preso! Quero fazer uma ressalva, de que existe um grupo de senadores que se movimenta, que estão se movimentando inquietos com toda essa situação, mas vejo uma maioria calada, que decepciona a nação brasileira”, lamentou Magno Malta.

Soltam bandidos e prendem inocentes

O ex-senador criticou duramente a maioria dos senadores, que não pedem explicações sobre possíveis abusos de poder e arbitrariedades cometidas pelos ministros togados.

“Eu vejo o Senado calado, um senador não levanta a voz, não cita o nome de Alexandre Moraes, Celso de Mello, que chame atenção deles, do presidente do STF, Dias Toffoli, não os convoca. Convoquem eles, vocês têm poder para isso, para que ele venha se explicar, por que a prisão de inocentes, que nunca roubaram, assaltaram, que não são traficantes? E por que vocês soltaram traficantes, por que soltaram o braço direito de Marcola? Qual a justificativa para isso?!”, questiona o ex-senador.

STF intervém em outros poderes?

Malta lembrou o episódio ocorrido em 2016, quando o ministro do STF, Marco Aurélio Mello, deferiu um pedido de liminar para afastar Renan Calheiros da presidência do Senado.

“Renan pode ter cometido erro... eu não tomo conto da vida do Renan, eu sei da minha vida, mas eles pediram a prisão do Renan. Não é intervenção em outro poder? Onde estão os processos de Rodrigo Maia, que não são julgados?”, indagou o ex-senador.

Veja o vídeo:

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar