Empresário preso, pai de deputado, oferece “até R$ 600 milhões” em propina durante audiência (veja o vídeo)

Um fato inusitado.

Em plena audiência, o empresário Jamil Name, de 81 anos de idade, ofereceu ‘de R$ 100 milhões a R$ 600 milhões’ em troca da liberdade.

O empresário é acusado de chefiar um grupo de extermínio em Campo Grande (MS) e réu em quatro ações criminais.

A proposta de propina ocorreu no dia 29 de maio, durante vídeo conferência.

No fim do depoimento, Name ofereceu dinheiro para ter decisão favorável ao retorno dele a Campo Grande ou em troca de mandado para tratamento em São Paulo, no Hospital Sírio Libanês. Ele está preso no Rio Grande do Norte, desde outubro de 2019.

“Eu preciso conversar com o senhor. Doutor, o senhor podia fazer um grande favor. É o maior favor que eu já pedi na minha vida”, diz o empresário.

E, em seguida, faz a proposta:

"Se passar pelo doutor lá de cima, o senhor pode dizer para ele mais uma coisa. Que ele me tirando daqui amanhã, que de 100 a 600 milhões, vão aparecer dentro do juízo dele, de negociata de malandro, o senhor está entendendo, né?”.

Jamil Name é pai do deputado estadual Jamilsom Name, eleito em 2016, pelo PDT para o seu primeiro mandato. Após a eleição, Jamilson conseguiu decisão do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) para sair da legenda por "justa causa", única forma legal de trocar de partido sem perder o mandato, sob a alegação de que sofreu “grave discriminação” na agremiação partidária.

Veja o vídeo:

da Redação

Comentários