Facebook, Twitter e Google se manifestam contra o PL da “censura”, pedem a retirada de pauta e alertam: “Impacto desastroso”

As plataformas digitais Facebook, Google, Twitter, entre outras, divulgaram uma nota oficial pedindo que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, retire de pauta o projeto de lei das fake news (PL-2630/2020).

O relatório já foi apresentado e Alcolumbre deseja fazer a votação ainda hoje, mesmo com inúmeros partidos pedindo também a retirada de pauta.

O comunicado que também foi assinado pelas plataformas ‘Instagram’ e ‘Whatsapp’, enfatiza que o relatório foi divulgado “menos de 24 horas antes do horário marcado para sua votação”.

“Cria diversos problemas que podem provocar um impacto desastroso e amplo para milhões de brasileiros e para a economia do país, afetando significativamente o acesso à rede e direitos fundamentais como a liberdade de expressão e a privacidade dos cidadãos e cidadãs na Internet.”

E prossegue:

“Sem tempo hábil para debate e amadurecimento, o texto pode resultar numa lei que instaure um novo marco regulatório de Internet baseado na identificação massiva e na vigilância e inviabilize o uso das redes sociais e de aplicativos de comunicação.”

Confira a nota:

Assinaram a nota Facebook, Twitter, Google, Whatsapp, Instagram, e outras entidades, empresas e pessoas representativas na sociedade.

da Redação

Comentários