“Em nome da esquerda você pode roubar, matar, sequestrar, invadir, depredar...”, diz Rodrigo Constantino

Entrevista com economista e escritor Rodrigo Constantino

Economista e escritor, Rodrigo Constantino é conhecido nas redes sociais por seus comentários contundentes e esclarecedores. Ele é presidente do conselho do Instituto Liberal e fundador do Instituto Millenium. Com passagem por grandes veículos como O Globo, Valor e Veja, também é atuante no setor financeiro desde 1997. Atualmente, Constantino é colunista da Gazeta do Povo e comentarista da Jovem Pan.

Autor de vários livros, Rodrigo Constantino tem um best seller no currículo: Esquerda caviar: A hipocrisia dos artistas e intelectuais progressistas no Brasil e no mundo – uma obra mais atual do que nunca. Em entrevista exclusiva para a TV Jornal da Cidade Online, ele abordou diversos temas, como os rumos da economia; jornalismo de esquerda; agências de checagem; Sergio Moro; ações do STF, entre outros, confira alguns destaques:

Barreiras ao projeto liberal

“É muito importante a gente frisar aqui que o governo não pode fazer tudo sozinho, ele não consegue fazer tudo na canetada. Existe aí o filtro do Congresso e é nesse momento que muitas dessas reformas, dessa agenda virtuosa vencedora, acaba empacando, ela encontra um obstáculo muito grande ali.”

Esquerda caviar

“Todo mundo conhece muita gente com esse tipo de perfil, é o que chamamos na internet de ‘lacradores’, a turma que fica jogando para a plateia, fazendo discurso sensacionalista, fácil, monopolizando as virtudes, isso é um ponto muito importante, só eles se preocupam com as minorias, só eles se preocupam com os mais pobres. Se você não concorda com os meios que eles defendem, você é insensível, racista, fascista, por aí vai, sempre rótulos para impedir o debate.”

Duplo padrão: marca registrada da esquerda

“Nunca denominaram de extrema esquerda nem o MST, nem o Guilherme Boulos, nem o MTST, nem antifas, nem black blocks, nem grupos que invadiram de fato a sede do Supremo Tribunal Federal ou outras propriedades, e depredam tudo, explodem artefatos, isso aí não é terrorista, são manifestantes, ocupações... e por aí vai.”

Mídia repleta de progressistas

“Na prática, as faculdades e redações de jornais e emissoras estão tomadas por pessoas que têm uma visão de mundo majoritariamente progressista e esquerdista. Eles olham para Trump e Bolsonaro com nojo, e olham para Obama com reverência, isso é um fato, não precisa nem acreditar em tese conspiratória, isso existe. É uma utopia achar que essa turma de agência que vai checar os fatos é totalmente isenta, isso é uma palhaçada, uma piada de mau gosto.”

Salvo-conduto para a esquerda

“Se você é de esquerda, em nome da esquerda você pode roubar, matar, sequestrar, invadir, depredar... que está tudo bem, vão ter sempre artistas dispostos, e jornalistas dispostos, a te defender, a criar uma canção para você, a romantizar o que você fez, em nome da revolução.”

da Redação

Comentários