Conserino marca nova data, mas Lula, atemorizado, recorre ao STF

O promotor Cassio Conserino já marcou uma nova data para a oitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da ex-primeira dama Marisa Letícia e do filho mais velho de Lula, Fábio Luiz, o Lulinha.


As oitivas foram marcadas para a próxima quinta-feira, dia 3.

Um eventual não comparecimento importará na tomada de medidas legais cabíveis, inclusive condução coercitiva pela Polícia Civil e Militar

Entretanto, Lula luta desesperadamente na justiça para tentar se safar deste encontro com Conserino.

O ex-presidente recorreu ao Supremo Tribunal Federal pedindo que seja suspensa a investigação sobre supostas irregularidades na compra de um apartamento triplex em Guarujá e nas reformas de um sítio em Atibaia, ambos no estado de São Paulo.

Na petição, enviada ao Supremo nesta sexta-feira (26), os advogados afirmam que as investigações não podem prosseguir porque o Ministério Público Federal no Paraná também apura o caso, no âmbito da operação “lava jato”. Por isso, a defesa quer que o STF suspenda as duas investigações até que a corte defina quem deve comandar o caso.

Caso não consiga êxito no STF, a ordem dos depoimentos já está definida: Marisa Letícia será a primeira a depor, à 9h. Logo após, será a vez do ex-presidente, às 11h. O filho mais velho de Lula, Fábio Luiz, deve se apresentar às 13h.

Na última terça-feira (22), o CNMP manteve Cassio Conserino na condução das investigações.

É extremamente constrangedor ver o ex-presidente esperneando para não depor, num caso em que se não tivesse culpa, seria o primeiro a buscar esclarecer.

Politicamente, a fuga de Lula, o temor de encarar o representante do Ministério Público, tem efeito devastador.

Nas redes sociais, o sítio e tríplex são tratados como ‘piada’. 

É o triste fim de quem um dia representou a esperança.

da Redação

                                       https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política