Dia pesado e triste para o Brasil: Querem nos calar!

Estamos ao meio de uma pandemia que parece acabar só quando terminar o dinheiro Federal. Falcatruas, jeitinhos, super faturamentos, o de sempre do meio político. Como isso não bastasse tivemos e ainda estamos tendo muitas situações apresentadas de maneiras “obscuras” à população.

Tivemos Alexandre de Moraes nos mostrando o quanto o nosso judiciário está aparelhado e passando por cima de tudo e de todos. Deixar um jornalista preso sem os motivos claros de sua prisão é no mínimo sórdido. Tivemos uma secretária do Amazonas e mais algumas pessoas do poder público sendo presos pela Polícia Federal por, segundo a polícia, desvio de verbas destinadas ao socorro de pessoas com COVID-19. Ganhar dinheiro em cima dos corpos de pessoas que acreditaram e confiaram suas vidas em um Governo Estadual é muito baixo, desrespeito total ao ser humano.

Tivemos a saída de um Ministro da EDUCAÇÃO que simplesmente achou que seu currículo feito com informações enganosas e postados em sites, lhe daria um lugar à sombra da sabedoria. A que ponto chegamos? Uma pessoa dessas não teve amor a pátria, ao governo que o convidou. Aproveitar o famoso “jeitinho brasileiro”, que deve estar entranhado em seus atos, para cumprir um papel tão importante em uma nação, cujo o Ministério a ser assumido, está ruído por anos de desmando, foi nojento. Aliás, não é a primeira vez que ocorre “enfeites” curriculares. Já tivemos desde à presidente da República até ao judiciário. É sabido por todos que temos juízes que nem juízes são. Até onde vamos com tanta demência em caráter?

Temos ainda uma turma no Senado votando a única maneira de muitos políticos conseguirem eleger ou se eleger. Estão votando a lei da censura do povo em mídias sociais. Utilizam-se de desculpa como ataques aos poderes, desculpa de sermos robôs, desculpa de sermos agressivos. É com base nisso que estão votando algo que existiu e existe em governos comunistas e socialistas. Tirar nossa liberdade para fechar o dia de hoje com esse histórico projeto aprovado será uma vergonha para o nosso país.

Que dia está sendo hoje! Mais uma afronta contra o povo que já vem sendo surrado por desmandos e desgovernos de juízes; prefeitos; governadores; deputados e senadores que proíbem; roubam; humilham; cobram e ao final amordaçam o único bem impagável que tem uma pessoa: a liberdade. Fazem de tudo para nos calar. Nos amordaçaram com “máscaras” e agora se utilizam de um duplo poder, magistrados e parlamentares, para deliberar o silêncio total das redes.

Desejo, sinceramente, que ao ler esse artigo, você veja a votação dessa PL2630, a qual tem como objetivo silenciar o povo, como uma ameaça descartada. Uma vontade do passado.

Claiton Appel

Jornalista

Comentários