Juiz Federal é preso e tem gabinete vasculhado em cumprimento de mandado de busca e apreensão

Um magistrado da Justiça Federal, suspeito de receber propina em troca de ordens judiciais em levantamentos de precatórios, foi preso nesta terça-feira (30.06), em São Paulo.

No inquérito ainda estão envolvidos outros agentes públicos e três advogados.

A ordem de prisão partiu da desembargadora Therezinha Cazerta, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3).

Em nota, o TRF-3 informou que o inquérito tramita sob sigilo.

Foram presos o juiz federal Leonardo Safi de Melo, da 21ª Vara Federal Cível de São Paulo; o advogado Paulo Rangel do Nascimento, especialista em Direito Público e juiz de Direito aposentado; uma advogada que está grávida, um outro advogado ainda não identificado, o diretor de secretaria Divannir Barile e o perito judicial Tadeu Jordan.

20 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, inclusive no gabinete do juiz Leonardo Safi de Melo.

Houve ordem também de bloqueio de bens de até R$ 10 milhões contra os seis investigados e 11 empresas ligadas a eles, além do sequestro de imóveis e veículos.

da Redação

Comentários