A Carta Aberta da defesa de Oswaldo Eustáquio ao Procurador-Geral da República

Um apelo desesperado por Justiça. É assim que se pode resumir a Carta Aberta enviada ao Procurador-Geral de Justiça, Augusto Aras, pelo advogado do jornalista Oswaldo Eustáquio, Elias Mattar Assad.

O caso é gravíssimo.

O próprio advogado revela que só ontem (1º) teve acesso aos autos e que nada encontrou que pudesse justificar a prisão.

O tom utilizado pelo advogado é ameno e bastante respeitoso, mas a situação é extremamente delicada, beirando o absurdo.

Veja a íntegra da carta:

da Redação

Comentários