Magistrado dá corretivo no 'PSOL': "Patrulhamento ideológico não é papel do Poder Judiciário"

Em ação popular movida pelo deputado Ivan Valente (PSOL) e pelo advogado Marivaldo Pereira, o objetivo era a suspensão da indicação do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub para o cargo de diretor do Banco Mundial.

Mais uma insanidade colocada na pauta do Judiciário por adversários frustrados que se dedicam a prática contumaz da politicagem.

Nesta sexta-feira, 3, coube ao juiz Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, analisar a questão.

A ação foi arquivada.

Em sua decisão o magistrado teceu uma crítica contundente aos objetivos camuflados na ação:

“Patrulhamento ideológico não é papel do Poder Judiciário”, escreveu o juiz, em seu despacho.

Fonte: Folha de S. Paulo

da Redação

Comentários