O pai morreu, mas o filho resolveu fazer mais uma delação que expõe os intermináveis crimes do PT

O sujeito foi um dos fundadores do PT e ministro do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Faleceu em 2013, em consequência de um câncer no aparelho digestivo.

A figura em referência é Luiz Gushiken, que foi também sindicalista, deputado federal e presidente do PT. Ligadíssimo a Lula.

Guilherme Gushiken, o filho, firmou delação premiada no âmbito da Operação Greenfield, que mira fraudes nos fundos de pensão, mais um dos crimes bárbaros praticados pelo PT.

O acordo firmado em agosto de 2019 e homologado pela Justiça no mês seguinte, até então, era mantido em sigilo.

Guilherme narra, com riqueza de detalhes, reuniões sobre pagamentos de propinas ao PT. E, assim, já ofereceu elementos para o oferecimento de pelo menos uma denúncia por parte do Ministério Público Federal.

Na delação, Guilherme ainda confessa crimes e relata o papel do pai nos esquemas ilícitos entabulados pelo PT.

Fonte: Revista Crusoé

da Redação

Comentários