Lasier Martins denuncia "conluio amigo" entre Alcolumbre e Toffoli (veja o vídeo)

Em entrevista à TV Jornal da Cidade Online, o senador Lasier Martins (Podemos-RS) não poupou críticas ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmando que ele não tem cumprido as mudanças prometidas, além de não coocar em votação projetos importantes e cancelar sessões e reuniões. O senador também ressaltou que os pedidos de impeachment contra ministros do STF estão sendo automaticamente engavetados.

Lasier comentou, ainda, sobre a aprovação do Projeto de Lei nº 2630, conhecido como Lei da Censura, no qual votou contra.

Confira alguns destaques:

Lei da Censura não

“A meu juízo, não precisava dessa lei da mordaça, estou entendendo que ela uma emergência provocada por alguns poderosos que vem sendo atingidos, e bem conhecidos. Estamos vivendo no Brasil um momento de muita indignação dos brasileiros, muita revolta, quase um desespero, com o descalabro, verdadeira balbúrdia, em alguns poderes, poder judiciário, principalmente do Supremo Tribunal Federal, que tem usurpado atribuições que não lhe competem.”

Impeachment no STF?

“O Supremo é formado por seus ministros. Se os ministros falham, cabe denúncia e cabe julgamento, e cabe impeachment, embora nunca se tenha feito, atualmente há material para o processo. No ano passado, foram arquivados 33 pedidos de impeachment contra alguns ministros como Gilmar Mendes, Lewandowski, Toffoli. Nesse ano, acrescentou-se Alexandre de Moraes. E os pedidos de impeachment contra ministros do STF estão sendo automaticamente engavetados.”

STF se julga uma super casta

“Hoje, lamentavelmente, um dos poderes que mais tem cometido, mais do que erros, tem cometido violências, é o Supremo Tribunal Federal, se julga acima de tudo e de todos, é o verdadeiro Olimpo, se acham inatingíveis, é uma super casta, que temos muita dificuldade de contrariar. O poder legislativo, que teria autoridade para combater esses excessos, não se mexe para isso, pelos bons relacionamentos das autoridades, a boa relação do presidente do Senado com o presidente do Supremo, isso vira um verdadeiro conluio e não se consegue levar nada a bom termo.”

Senado tem orçamento de R$ 4 bilhões

“No ano passado, eu protocolei um projeto de resolução no Senado para que se devolvesse ao Tesouro, porque é um desperdício de recursos. Imagine, uma casa com 81 senadores e tem um orçamento de R$ 4 bilhões este ano, dá para reduzir em R$ 500 milhões e não vai fazer falta. Investimentos em muita coisa que não precisa, comissionados demais, terceirizações sem licitações há muitos anos, ocupação de salas do Congresso por quem não tem direito... mas o presidente do Senado não tem colocado em pauta.”

Assista a entrevista completa:

da Redação

Comentários