Em depoimento jornalista revela que foram "infiltrados" que trataram Moraes como “cabeça de piroca” e “advogado do PCC”

O jornalista Oswaldo Eustáquio, notoriamente um ‘preso político’, escancarou em seu depoimento prestado a Polícia Federal e entrou em todos os pormenores do caso sobre as supostas ‘manifestações antidemocráticas’.

Eustáquio negou que tenha incentivado as tais manifestações contra instituições e asseverou que esteve presente nos atos do dia 21 de junho para fazer a cobertura como jornalista. Algo legítimo.

O jornalista também afirmou que haviam pessoas "infiltradas" no evento e que estas teriam sido as responsáveis por referências ao ministro como “cabeça de ovo”, “cabeça da minha piroca” e “advogado do PCC”.

Também foram essas pessoas que teriam forçado as grades para tentar furar o bloqueio policial em direção à Praça dos Três Poderes. E que ele teria ido até elas para solicitar que se afastassem da barreira.

Hoje termina o prazo da prisão temporária de Eustáquio.

Vamos aguardar.

Fonte: Metrópoles

da Redação

Comentários