Fux, o próximo presidente do STF, ressurge e faz alerta contra o avanço na criminalização da liberdade de expressão

Parece que alguém de dentro do Supremo Tribunal Federal (STF) teve um leve atino de sensatez.

E, felizmente, trata-se justamente daquele que irá presidir a Corte a partir de setembro, daqui a apenas dois meses.

O ministro Luiz Fux disse nesta sexta-feira (3) o seguinte:

“Se avançarmos muito na criminalização da liberdade de expressão, podemos começar a derruir o Estado democrático que tem entre seus pilares a liberdade de imprensa.”

E prosseguiu o ministro, numa análise reveladora:

“Isso aí nós conhecemos, esses processos que vão avançando e acabam transformando o país numa ditadura de informação. A minha geração teve muitas pessoas que tiveram a vida ceifada por ‘delitos de opinião’. Então temos que ter uma ponderação entre liberdade de expressão e democracia.”

Fux se referia a essa questão em discussão no Congresso Nacional, onde se tenta criminalizar notícias falsas e opinião, o que é gravíssimo.

Entretanto, por enquanto, ainda nenhuma palavra sobre a prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Um absurdo inaceitável que revela a ação ditatorial partindo de dentro do STF.

São tempos sombrios...

Fonte: Jota

da Redação

Comentários