Fux, o próximo presidente do STF, ressurge e faz alerta contra o avanço na criminalização da liberdade de expressão

Ler na área do assinante

Parece que alguém de dentro do Supremo Tribunal Federal (STF) teve um leve atino de sensatez.

E, felizmente, trata-se justamente daquele que irá presidir a Corte a partir de setembro, daqui a apenas dois meses.

O ministro Luiz Fux disse nesta sexta-feira (3) o seguinte:

“Se avançarmos muito na criminalização da liberdade de expressão, podemos começar a derruir o Estado democrático que tem entre seus pilares a liberdade de imprensa.”

E prosseguiu o ministro, numa análise reveladora:

“Isso aí nós conhecemos, esses processos que vão avançando e acabam transformando o país numa ditadura de informação. A minha geração teve muitas pessoas que tiveram a vida ceifada por ‘delitos de opinião’. Então temos que ter uma ponderação entre liberdade de expressão e democracia.”

Fux se referia a essa questão em discussão no Congresso Nacional, onde se tenta criminalizar notícias falsas e opinião, o que é gravíssimo.

Entretanto, por enquanto, ainda nenhuma palavra sobre a prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Um absurdo inaceitável que revela a ação ditatorial partindo de dentro do STF.

São tempos sombrios...

Fonte: Jota

da Redação
Ler comentários e comentar