Órgão quase desconhecido acolhe petistas com salários altíssimos

Você já ouviu falar num órgão público denominado ABDI?


Trata-se da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, um órgão quase desconhecido, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio Exterior (MDIC). 

A ABDI, por poucos conhecerem, fica praticamente oculta no sistema de transparência do governo federal.

Assim tornou-se um grande reduto empregatício de militantes petistas, principalmente daqueles que atuaram mais próximos à presidente Dilma Roussef na campanha à reeleição.

A agência paga hoje os maiores salários do poder executivo e são inúmeros os cargos comissionados.

Alessandro Golombiewski Teixeira, militante petista gaúcho, é o atual presidente do órgão. Foi ele quem coordenou o programa de governo na campanha à reeleição. Seu salário se aproxima de R$ 40 mil.

A assessoria do presidente, também é toda composta por militantes da campanha, que ocupam cargos cujo salários variam de R$ 19,4 mil a R$ 25,9 mil.

As duas secretárias do presidente, que ocupam cargos de assessoramento especial, recebem cada uma, salário de R$ 19,4 mil.

Além dos altos salários, o valor das diárias na ABDI é muito superior aos demais no âmbito do governo, maior inclusive do que as diárias de ministros de estado.

Por esses e outros motivos, um cargo na ABDI virou o sonho de consumo de inúmeros petistas.

Uma verdadeira aberração num momento em que se fala em ajuste fiscal, contenção de despesas, crises e retorno da CPMF.

da Redação

                                                     https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política