Quem deseja a morte do outro, já está morto! (veja o vídeo)

O presidente Jair Messias Bolsonaro testou positivo para covid-19 nesta terça-feira (7).

Muito antes do resultado do exame, os militantes de esquerda de plantão; médicos, jornalistas, artistas, apresentadores, políticos, demonstraram euforia antecipando o resultado positivo, que foi confirmado no final da manhã.

A repercussão foi tão rápida quanto avassaladora. Milhares de pessoas desejaram publicamente, em todas as mídias, a morte do presidente da república do Brasil.

A primeira coisa que pensei quando soube do resultado positivo foi: a oposição vai ter que reconhecer que o presidente falou a verdade quando o obrigaram a entregar os resultados dos testes anteriores. Ou admitir que o presidente é a primeira pessoa a testar 3 vezes positivo para covid-19.

O termo “gripezinha” foi embasado em informações fornecidas em vídeos, pelo global Drauzio Varella. Nunca vi ninguém acusar o presidente de plagio por ter ‘roubado’ o termo ‘gripezinha” que foi cunhado pelo dr. Drauzio.

Sabemos que nada disso interessa para os seres que odeiam o Bolsonaro. Eles sofrem de sérias deficiências no campo da empatia, pois, lhes faltam amor próprio, portanto, são incapazes de amar.

Bem, talvez isso não seja totalmente verdade, pois, eles amam odiar.

Odeiam 58 milhões de pessoas que votaram no presidente.

São tão deficientes que culpam o presidente por tudo. E não perdem a chance de desejar sua morte dia e noite.

Uma pessoa que me disse que seria a pessoa mais feliz da face da terra se o presidente morresse. E eu lhe respondi: alguém te magoou, e não foi o Bolsonaro. E podemos hoje diagnosticar milhões de pessoas que foram feridas de morte por alguém da sua história de vida.

Para ilustrar a doença de quem odeia, apresento e rebato o texto de um jornalista.

O OSCAR do ódio vai para um tal de Hélio, um jornalista decadente, de um jornal, que só se sustenta com fake news e matérias sensacionalistas.

A notícia da vez é sobre um texto que o sujeito publicou desejando a morte de Bolsonaro.

Observei que ele usou “Bolsonaro” em todo o texto, com exceção de uma frase no final que ele o descreve como “...mais destacado líder mundial a negar a gravidade da pandemia...” ficando claro aqui sua inveja, pois, o reconhece como mais destacado líder mundial ainda que para acusá-lo.

Fica evidente também que é o Bolsonaro que ele quer que morra. Portanto, é pessoal.

Esse sujeito não se preocupa com o Brasil e muito menos com a vida de ninguém.

Sua escrita denuncia sua pseudo-intelectualidade, além de pistas de transtorno de personalidade.

Explico: usou palavras difíceis para parecer inteligente (disfarce) e fez uma tese copiada e estapafúrdia para justificar o desejo da morte do presidente que diz:

“...O sacrifício de um indivíduo pode ser válido, se dele advier um bem maior.”

Com a desculpa de que com o seu fim, cessariam as mortes por Covid-19, há nesta fala um delírio, mania de grandeza (megalomania). Pensa que precisa salvar o Brasil do Bolsonaro! Será que ele aprendeu com o “papai Lula,” que deu graças a natureza, por ter enviado o coronavírus para destruir a economia e ficar mais fácil para tirar o homem do poder?

“No plano mais imediato, a morte do presidente torna-se filosoficamente defensável, se estivermos seguros de que acarretará um número maior de vidas preservadas.”

A quem pensa que engana? Quem deseja a morte de outro ser humano, já não está mais vivo. É a pura projeção da treva que ocupa o lugar do coração. Que vidas preservadas lhe importam? mais se assemelha a um zumbi, que volta à vida para vingar-se de quem o subjugou.

“...a ausência de Bolsonaro significaria que já não teríamos um governante minimizando a epidemia nem sabotando medidas para mitigá-la”

Pura leitura de mente. Inferência. Quem lhe disse que o Bolsonaro minimizou a epidemia? Apenas reagiu às perguntas estúpidas de incompetentes jornalistas. Trata-se de um homem prático. Enviou dinheiro para estados e municípios sem pestanejar.

Cadê o artigo sobre os desvios de dinheiro?

Sua indignação pelas mortes por falta de remédio, que foi negado em nome da ciência?

E como se justifica esse número de mortes, se não faltou recursos financeiros?

“Ficaria muito mais difícil para outros governantes irresponsáveis imitarem seu discurso e atitudes, o que presumivelmente pouparia vidas em todo o planeta”

A morte de Bolsonaro serviria de exemplo para outros líderes de “alcance global” (provavelmente o Trump)? Mostra que o seu delírio é de esquerda e ilimitado.

“Bolsonaro prestaria na morte o serviço que foi incapaz de ofertar em vida.”

Aqui, como todo manipulador, quis fazer um final com chave(xaveco) de ouro. Mas, o ato falho aparece. Como um homem tão insignificante causaria tamanho êxtase com a sua morte?

Por trás dos argumentos desse covarde jornalista, está a tentativa de disfarçar a maldade própria de personalidades portadoras de psicopatias.

Lamentavelmente, todas as pessoas que se posicionaram em suas mídias, desejando a morte do presidente não são dignas de serem chamadas de humanas.

Algumas se apresentam com requintes de crueldade.

Impressiona-me uma mulher jovem, (vide vídeo no final do texto), com performance de bruxa, destila seu veneno.

Impressiona-me uma médica que fez um texto que está circulando na internet.

Impressiona-me o quanto homens e mulheres estão doentes.

A doença dessa gente é contagiosa. Precisamos parar de dar audiência para essas pessoas tóxicas. São mais perigosos do que o coronavírus. Eles só sobrevivem porque nos atingem. Vamos matá-los de inanição.

A estratégia deles é ganhar no cansaço, na mentira, na covardia.

Com a notícia da doença do presidente, viram a chance de ganhar audiência.

Parecem homens e mulheres bombas, não percebem que o ódio é a única chance que eles têm de sentir. Odiar dá uma efêmera sensação de prazer, mas, como uma droga, vicia e cobra seu preço. Estão mortos. Por isso, só pensam em morte. Quem está morto por dentro, não conhece o privilégio de amar. Quem ama não deseja a morte de quem quer que seja.

Hoje vocês vibram com a doença de um ser humano, que mesmo sendo imperfeito tem um sonho de mudar o país pra melhor. E lhes falta respeito e compaixão. E quando você testar positivo para covid19? Gostaria de receber os mesmos votos que desejam hoje ao presidente?

Essa doença era o que faltava para o presidente mostrar ao mundo a eficiência da hidroxicloroquina. Vai ser salvo e salvar muita gente. Eu creio!

Força Presidente!

Veja o vídeo:

Bernadete Freire Campos

Psicóloga com Experiência de mais de 30 anos na prática de Psicologia Clinica, com especialidades em psicopedagogia, Avaliação Psicológica, Programação Neurolinguística; Hipnose Clínica; Hipnose Hospitalar ; Hipnose Estratégica; Hipnose Educativa ; Hipnose Ericksoniana; Regressão, etc. Destaque para hipnose para vestibulares e concursos.

Comentários