Depoimento de Moro sobre Glenn: “Nunca disse que o jornalista tinha cometido um crime”

A versão “paz e amor” daquele que como juiz sempre foi implacável com os criminosos. É o que está em voga presentemente.

Em depoimento prestado nesta quarta-feira (8) na Justiça Federal, na ação que tramita contra os hackers, Sérgio Moro disse que nunca imputou crime a Glenn Greenwald, o pseudojornalista responsável pela divulgação das mensagens roubadas da Operação Lava Jato.

A declaração de Moro esvazia qualquer acusação que possa advir contra Glenn.

Agora, pelo visto, só falta o ex-ministro dizer que ama o deputado Glauber Braga.

da Redação

Comentários