Mourão dá resposta a Gilmar: "(...) fora do tom. Foi infeliz"

No sábado (11), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, em transmissão da revista IstoÉ, afirmou que há um vazio de comando no Ministério da Saúde e desferiu ataques aos militares no governo.

Segundo Gilmar, o objetivo de manter à frente da pasta o general Eduardo Pazuello é reduzir o desgaste do governo federal na crise.

“O Exército está se associando a esse genocídio”, disse o ministro.

O vice-presidente, general Hamilton Mourão, disse que os termos usados por Gilmar Mendes para comentar o desempenho do Exército no combate à Covid-19 foram “fora do tom”.

“Pode criticar a gestão, ele está no direito dele. Mas os termos foram fora do tom, foi infeliz”, disse Mourão.

Uma resposta amena, sem maiores arroubos.

Até quando os ministros do STF continuarão se metendo em tudo?

Veja o vídeo:

Fonte: G1

da Redação

Comentários