Recebido com vaias e gritos de "ladrão", Witzel "alterado", alega inocência (veja o vídeo)

No último sábado, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, foi vaiado por populares ao participar de uma atividade em Irajá, na Zona Norte do Rio.

Witzel esteve na Central de Abastecimento do Estado (Ceasa) e foi recebido com hostilidades por comerciantes e trabalhadores, que o chamaram de "ladrão".

Em um discurso posterior, o governador aparentemente ‘alterado’ e ‘nervoso’ se defendeu das denúncias de supostas irregularidades que envolvem seu nome.

"Eu não tenho apego a bens materiais. Pelo amor de Deus, entendam isso. Eu não tenho apego a carro, nem carro eu tenho. A minha honestidade ninguém vai arrancar. Ninguém vai tirar isso de mim porque isso eu vou levar isso para o túmulo", disse o governador.

Confira:

da Redação

Comentários