Em desespero, Witzel recorre ao STF

Nesta quarta-feira, 22, o governador do Rio, Wilson Witzel recorreu ao STF para tentar suspender o processo de impeachment a que responde na Assembleia Legislativa do estado.

O governador está sendo investigado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF) na “Operação Placebo”.

A investigação apura supostas fraudes nos contratos emergenciais para a Covid-19 e as acusações estão servindo de base para o processo na Alerj.

No recurso ao STF, Witzel alega irregularidades nos trâmites formais na Assembleia, como falta de documentação e contesta o critério para montar a comissão que analisa o impeachment, com 25 deputados, um de cada partido da Alerj.

Segundo sua defesa, "não foi respeitado o critério de proporcionalidade previsto na Constituição".

O governador pede que a comissão seja desfeita e que o prazo para apresentar sua defesa – que se encerra em 29 de julho – também seja suspenso.

Fonte: G1

da Redação

Comentários