China ‘rides’ again: Não dá para confiar em um regime de partido único (veja o vídeo)

Eu ando muito preocupado com a China, e não é de hoje.

Não dá para confiar em um regime de partido único, onde opiniões divergentes da oficial são motivos para prisão e “desaparecimento”, como vimos na recente pandemia de Covid-19.

Preocupa-me a intimidade do governo Doria e suas parcerias com a China para a obtenção de uma vacina. Eu vejo nesta parceria um risco para o país e um projeto eleitoral de Doria. A China, mesmo sem a vacina (que poderá render-lhe muito dinheiro), já é o único país do mundo que lucrou com a pandemia gerada em seu território.

A grande vantagem da China é que o mundo a tem considerado, há anos, como um parceiro comercial e tecnológico confiável. Este é um erro que tem trazido e trará ainda sérias consequências futuras para a segurança do mundo e sua economia.

A humanidade já cometeu sérios erros ao afagar ditaduras que, como um corolário, não têm compromisso com a liberdade, com a verdade, com os acordos e com a ética.

O caso mais emblemático foi a confiança depositada por Neville Chamberlain, então primeiro Ministro do Reino Unido, na palavra de Hitler, antes da segunda Guerra Mundial.

Só para lembrar, Chamberlain assinou, cheio de confiança de que conquistara a paz para Europa, um acordo de não agressão com Hitler, permitindo que ele, no limite, anexasse a região dos Sudetos da antiga Tchecoslováquia.

Hitler não deu um centavo de importância ao acordo, invadiu a Polônia em seguida e a guerra começou no ano seguinte.

Doria, hoje, por ambição política, representa o Chamberlain do passado.

Vejam, no vídeo abaixo, um fato novo que confirma nossas preocupações. Aprendam com a análise acurada deste time dos Pingos nos I’s: Ana Paula Henkel, Augusto Nunes e Guilherme Fiuza:

José J. de Espíndola

Engenheiro Mecânico pela UFRGS. Mestre em Ciências em Engenharia pela PUC-Rio. Doutor (Ph.D.) pelo Institute of Sound and Vibration Research (ISVR) da Universidade de Southampton, Inglaterra. Doutor Honoris Causa da UFPR. Membro Emérito do Comitê de Dinâmica da ABCM. Detentor do Prêmio Engenharia Mecânica Brasileira da ABCM. Detentor da Medalha de Reconhecimento da UFSC por Ação Pioneira na Construção da Pós-graduação. Detentor da Medalha João David Ferreira Lima, concedida pela Câmara Municipal de Florianópolis. Criador da área de Vibrações e Acústica do Programa de Pós-Graduação em engenharia Mecânica. Idealizador e criador do LVA, Laboratório de Vibrações e Acústica da UFSC. Professor Titular da UFSC, Departamento de Engenharia Mecânica, aposentado.

Comentários