Bolsonaro deixou de ser vidraça e o dilema do STF com Alexandre de Moraes

O apressado come cru.

Bolsonaro esperou, aguentou, se segurou e, na hora H, agiu.

Militares têm a vantagem de pensar diferente, de maneira estratégica.

Bolsonaro está governando o Brasil com estilo militar.

Sua bomba lançada ontem contra o STF pode atrapalhar de uma vez só: o inquérito das Fakenews, a CPMI das Fakenews e o PL das Fakenews, isso claro se o STF der a liminar e posteriormente considerar que Alexandre de Moraes agiu contrariamente à Constituição.

Ao fazer o pedido para que o STF se posicione a respeito do que é liberdade de expressão e suas limitações, a AGU jogou no colo dos ministros que façam a escolha de Sofia: ou escolherão salvar Alexandre de Moraes e a honra dos togados calando a boca dos críticos ou escolherão aplicar a Constituição.

O problema é que ao escolher o 1º, eles darão a Bolsonaro a chance de pedir ao Congresso uma intervenção no STF.

Ao escolher o 2º entregarão a cabeça de Alexandre de Moraes e serão obrigados a amadurecer e entender que críticas fazem parte de qualquer país livre.

Bolsonaro agora deixou de ser vidraça e (aleluia!!) virou pedra!!

Flavia Ferronato. Advogada. Coordenadora Nacional do Movimento Advogados do Brasil.

Comentários