Moro não vai recuar. Próximo passo será a prisão de Okamotto

Sempre cauteloso, agindo estrategicamente, o juiz Sergio Moro negou o pedido do Ministério Público para prender temporariamente o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, nesta 24ª. Fase da Operação Lava Jato.


Porém, anotou em seu despacho que os investigadores precisam aprofundar a coleta de provas contra o braço direito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Okamotto é acusado de ser o operador do esquema que viabilizou que as duas empresas de Lula, o Instituto Lula e a LILS Palestras, Eventos e Publicações Ltda, recebessem ‘milhões de reais’ de empreiteiras investigadas no Petrolão. Tudo indica que tais pagamentos foram o repasse de vantagens indevidas prometidas por tais empreiteiras em decorrência das fraudes por elas perpetradas na Petrobras.

O despacho de Moro é um indicativo. Ele manda aprofundar as provas. Fatalmente isto irá acontecer rapidamente, principalmente em função do material colhido nas ações de busca e apreensão efetivadas nesta sexta-feira (4).

A anunciada prisão de Okamotto, será o próximo ataque de Moro.

Aguardemos.

da Redação

                                                https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política